Aprovado em comissão projeto do deputado Luis Tibé que propõe mudança na aplicação de provas para pessoas com dislexia e outros transtornos

O Projeto de Lei (PL) nº 8489/2017, de autoria do deputado federal Luis Tibé (Avante-MG), foi aprovado pela Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Câmara dos Deputados. O texto propõe assegurar condições adequadas para a realização de provas por pessoas com dislexia e outros transtornos funcionais específicos, como disortografia, disgrafia, discalculia, transtorno de atenção, hiperatividade, dentre outros, comprovados por laudo médico.

As medidas previstas no PL são: tempo adicional para realização da prova e disponibilização de auxiliar para leitura dos enunciados e no registro escrito das respostas do candidato.

De acordo com Tibé, a lei quer garantir o acesso à educação avaliando as pessoas que possuem os transtornos citados de forma qualitativa. “É comum que em provas a pontuação de pessoas que possuem dislexia ou outro transtorno desse gênero seja baixa, mas não por elas terem desenvolvimento cognitivo inferior, e sim pela incapacidade dos testes em aferir o potencial dos candidatos”, explica.

A relatoria do projeto ficou a cargo da deputada federal Rejane Dias que votou pela aprovação do texto e salientou que a matéria “contribui para a remoção de barreiras indevidas e confere isonomia aos processos seletivos”, escreveu a parlamentar em seu relatório.

Foto: site freepik

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Sobre

Desde muito jovem, Luis Tibé começou na política seguindo os passos do pai, Tibelindo, de quem herdou o apelido Tibé. É deputado federal pelo Avante – MG e está em seu segundo mandato. Desde 2006 é presidente Nacional do Avante. Mineiro, nasceu em Belo Horizonte, no dia 23 de julho de 1975.

SAIBA MAIS

Instagram

Facebook

© 2017 DESENVOLVIDO POR ATA COMUNICAÇÃO